Deste espaço...

Aqui cadastro os livros que venho lendo e relendo. Falo daqueles que amei e de alguns, que nem tanto. Comento os acontecimentos pelo qual a história foi criada, a autoria da obra e algumas de suas particularidades. Dou uma notinha demonstrando quão prazeroso ou enfadonho foi a leitura...

terça-feira, 30 de junho de 2015

ACHEI O LIVRO DE MAMÃE !!

ACHEI O LIVRO DE MAMÃE !!!
Faz bastante tempo que caminho entre os sebos, só para encontrar este livro. No Post logo abaixo (cópia) que escrevi em 23/03/2015 ,aqui no meu Blog, conto a história deste singelo livro.
Foi com imensa alegria que descobri essa raridade. Custou-me $120,00 (DL $ 37,00). Bem, um pouco caro mas, como é bem antigo...
Estou lendo para conhecer a história e logo em seguida vou entregar para minha mãe. Ela vai ficar encantada, tenho certeza.


Apesar da data da dedicatória, este livro é de 1920.


Lendo este lindo conto de Fadas, tão singelo e ao mesmo tempo tão cheio de situações aterradoras, pude imaginar o que uma criança ,como minha mãe se sentia durante a leitura.  Pobre  menina ! 
Interessante é o Português da época , a grafia escrita nas folhas que já estão tão desgastadas , ásperas e quebradiças. Mas , o que vale além disso é a história. 
Num lindo castelo morava um Velho Conde, muito rico e avaro que vivia querendo tudo que os outros tinham no vilarejo, a cobiça maior era uma casinha lá no alto da montanha que não havia como chegar lá. Basicamente esta é a história.   Existia uma única maneira para que ele conseguisse o seu desejo.  O Conto, entre fadas e duendes, e a cada folha,  nos leva até o desfecho final. 
E pensar que hoje as crianças leem aventuras tão "diferentes"... Era tudo tão ingênuo...  podia-se dormir e sonhar feliz...

Bem. Cumpri o que queria: encontrar o primeiro livro, o velho livro de mamãe.  Próximo passo é levá-lo para sua casa, já que ela mora no litoral, em Itanhaém.  Então , daí, encerro a terceira parte desta história.  Agora ela vai sonhar novamente e vai poder nos contar,mais ainda, desse tempo que passou !!


                                                                                  

O PRIMEIRO LIVRO DE MAMÃE

A LENDA DA CASA BRANCA
( escrevi este texto em 23/03/0215)

A LENDA DA CASA BRANCA 

           Este livro que encontrei na Internet é de 1929.  3ª edição.  Da Livraria e Editora  Francisco Alves. 
         Ainda não tenho , mas já o  encontrei num Sebo, depois de muita busca.  Vou comprá- lo- só para dar de presente no dia de seu aniversário.
          Aprendi a respeitar e gostar de ler livros, com mamãe.   Então vou retribuir esse carinho.
        Ela teve uma vida muito difícil. Conta que, até  para comprar um sapato novo ou material escolar era quase impossível.  E contava que   seus livros escolares eram sempre emprestados , ano a ano, de uma amiguinha, sua vizinha, que estudava também no Colégio São José, numa classe acima da sua .   E , com muito zelo, mamãe encapava os "novos" livros de Geografia, História, Português, Matemática, Ciências e Religião com papel pardo, daquele tipo de papel para embrulhar pão. Etiquetava todos, inclusive seus cadernos  e cuidava muito bem , até o final do ano, quando os devolvia e pegava os do próximo ano escolar.   Foi sempre assim.
        Imagino a sua felicidade  quando , no dia de seu décimo (1930) aniversário ganhou esse livro, o seu primeiro,       Etaaaa !!!...  da tia Chiquita, irmã do tio Guilherme, casado com  a tia Adonira,  que trabalhava na loja Melhoramentos, em São Paulo .  Tornou-se seu livro de cabeceira. Presente inesquecível.  Tão importante e memorável que, ainda hoje conta essa história.


Na foto acima , está Mamãe , hoje com 95 anos !!
Falando no Rádio com amigos, pois é radioamadora. Faz telegrafia como ninguém !!


E aqui está a mamãe com seis  anos. Linda !!

segunda-feira, 29 de junho de 2015

"DIREITOS DO LEITOR"


Direitos imprescritíveis do leitor

1.O direito de não ler.
2.O direito de pular as páginas.
3.O direito de não terminar de ler o livro.
4.O direito de reler.
5.O direito de ler não importa o quê.
6.O direito ao “bovarysmo” (doença textualmente transmissível).
7.O direito de ler não importa onde.
8.O direito de “colher aqui e acolá”.
9.O direito de ler em voz alta.
10.O direito de se calar.
Daniel PennacNOTA- Achei na NET. E Também divertido, além de democrático !

O FÍSICO

                                                                                   
O FÍSICO
Este romance conta a história de um homem que nasceu para ser médico, com um dom extraordinário para curar e  obcecado  para vencer a morte e a doença. Tudo começa quando Rob Cole, órfão, aprendiz de um barbeiro-cirurgião na Inglaterra, toma conhecimento da existência de uma escola extraordinária na Pérsia, onde um famoso físico leciona. Decidido a ir em  seu encontro, descobre que o único problema estava no fato de que cristãos não tinham acesso às universidades muçulmanas durante as Cruzadas. A solução era então,  Rob assumir a identidade de um judeu, ao mesmo tempo em que se envolvia com uma avalanche de fatos verdadeiramente impressionantes. Além da Inglaterra medieval a história fala do esplendor da Pérsia, detalhando a idade do ouro da civilização árabe e judaica.   Mais que uma perfeita recriação histórica , aqui está também a história fantástica de uma vocação para a medicina. 

O autor recria o Século XI de uma maneira tão fascinante e  convincente que , no decorrer da minha leitura sentia que realmente estava vivenciando a história. Realmente o livro é magnífico ! 

Minha NOTA- 10 

Comentários sobre o autor-

NOAH GORDON- Escritor muito premiado,  técnico em Medicina de emergência e editor de obras científicas.   Seus romances falam sobre a história da medicina, ética médica ,e mais recentemente,  começou a focar em temas relacionados à inquisição e à herança cultural judaica. Após a guerra, formou-se em jornalismo. Seu primeiro romance, O Rabino,  foi editado em 1965 (Ótimo livro !) Noah Gordon, está entre os maiores nomes do mundo literário norte-americano e é sempre um 'best seller'.  Entre seus livros, cito : O Xamã , O Último Judeu, O Diamante de Jerusalém, A Escolha da Doutora Cole. 
Todos muito bons. 
   
                                                                                                                                 

quarta-feira, 24 de junho de 2015

LIVRARIA LELLO E IRMÃO

A Delicadeza da Fachada 'Art Nouveau' é linda . Mas  nem dá para  imaginar  o esplendor, ao atravessar a porta. 
Vitrais no teto. Obra de grandes mestres.


Com Clima Mágico, só faltam aparecer os bruxos e as fadas, hi hi.

Escadaria de madeira e piso vermelho que nos leva ao piso superior.


Estas fotos são imagens das Livraria LELLO e IRMÃO, localizada no Porto, Portugal e que foi construída em 1906.  Certamente eu irei visitar. É uma daquelas que dá vontade de não sair mais, pegar uma pilha de livros , ler até a exaustão ,  sentadinha e saboreando um bom Café. Lá poderei apreciar raridades, ótimos escritores, filósofos, teólogos , historiadores,  o mundo em minhas mãos.  Depois, se possível adquirir um bom livro e,  é só após, sair pelas ruas... 'feliz da Vida' !

terça-feira, 23 de junho de 2015

O NONO HOMEM

O NONO HOMEM
Este livro, li há bastante tempo, mas o tempo em nada mudou minha concepção e respeito  por ele, por isso, tomo bastante cuidado com com esta obra.  É uma ótima história e pode-se encontrá-lo em  livrarias ou ainda,   em  sebos ( na Estante Virtual, por exemplo). O assunto é marcante e cheio de ação.

Alguns meses após o ataque a Pearl Harbor, dois submarinos alemães dirigiram-se quietamente à  duas praias isoladas americanas. A bordo havia oito agentes teuto-americanos, muito bem treinados, que, antes da guerra haviam morado nos Estados Unidos e treinado juntos, em uma escola de sabotagem escondida no Lago Quenz,  perto de Brandenburgo, na Alemanha. 
Foram repartidos em dois grupos com a missão de se infiltrarem na América. Dispunham de dinheiro e armas para sobreviverem por  dois anos nessa missão que foi denominada "Operação Pastorius". Porém, Não foram treinados para determinados acidentes ocorridos   que os levou a serem logo capturados pelo FBI. 
Mas, outros fatos foram ocorrendo como o estranho assassinato de uma mulher, um roubo de explosivos de um depósito militar, que alertaram o Capitão Andy Blaszek  e os seguranças da Casa Branca . Apenas um dos agentes suspeitou de um nono homem, mas ninguém acreditava nele. 

Este é o enredo super bem construído pelo autor que se baseou  em episódios verídicos para escrever este livro. 
É mais uma obra envolvente, daqueles novamente, que não se pode parar de ler. 

Incrível que , no decorrer dos meus bons tempos que venho vivendo, fui adquirindo ótimos livros, pois nunca fui de comprá-los aleatoriamente, a não ser que a orelha me convença da obra. Procurei sempre conseguir informações de amigos sobre algum título que já tinham lido e que me interessavam. Fico muito decepcionada se erro na escolha.
Se , por ventura ganhava algum que fugia ao meu interesse, logo passava para a frente. Livro, sempre tem quem goste . 

Comentários sobre o autor-  John Lee- Nasceu em Oklahoma , mas é texano de longa data, pois foi criado na cidade de Brownsville. Além de dedicar-se  à carreira de escritor, leciona Jornalismo na Universidade do Estado da Califórnia, em Long Beach.   O livro foi convertido numa superprodução cinematográfica . 

MINHA NOTA- 09


                                                                                               

sábado, 20 de junho de 2015

O QUE É LITERATURA




O HOMEM QUE FAZIA CHOVER

O HOMEM QUE FAZIA CHOVER

NOSSA !! Se o filme é ótimo... o livro  é mil vezes melhor!
Se dúvida, John Grisham sabe escrever bons e instigantes livros e este é, entre outros de sua autoria,  um dos melhores que já li .  No correr das páginas  a história vai ficando cada vez melhor, vibrante e é difícil parar de ler. Eu falava comigo mesma, -- só mais duas folhas, só mais esta...

Este livro conta a história de um jovem advogado, recém-formado, que abraça uma causa bem difícil em que um jovem, muito doente, vê o seu tratamento recusado pelo companhia seguradora de saúde . Ele, vendo o problema, insiste para que os pais acionem a Seguradora.  Durante o processo ele percebe indícios de uma gigantesca fraude.  Ele enfrenta  uma banca  de super advogados  da Companhia de Seguros , verdadeiros ratos ,  que fazem de tudo para derrubar os seus argumentos dentro do processo.  A sua insistência para levar adiante a causa, leva-o a correr risco de vida.  A história é catastrófica e faz de sua  carreira promissora verdadeira  reflexão sobre seu futuro. 

Muitas vezes me pegava vivendo junto com o personagem as suas angústias, às vezes querendo ajudá-lo , querendo falar com ele...
O final da história é surpreendente...mas não posso contar. 
Vale à pena ler o livro novamente e não adianta ver o filme que, acredito todos já viram, porque o filme omite várias situações que se passam na obra. 
Ah. meu livro é de 1995. 

A trama é ÓTIMA. 

MINHA NOTA - 10 

Comentários sobre o autor- John Grisham é advogado criminalista, que escrevia quando podia no seu escritório,  e logo editou o seu primeiro livro (Tempo de Matar- 1989) . Seus livros giram sempre em torno de questões de advocacia e das grandes firmas de Direito.  Ele é uma das cem figuras na "Top 100 Celebrities" da revista Forbes. E é o sexto escritor com livros mais vendidos na década de 2000. Tem livros espalhados pelo mundo e traduzidos em muitos idiomas. 


quarta-feira, 17 de junho de 2015

AS SEIS MULHERES DE HENRIQUE VIII

AS SEIS MULHERES DE HENRIQUE VIII


Uma das mais reconhecidas historiadoras da Inglaterra, a autora 'Antonia Fraser', publicou diversas e importantes biografias, como esta que fala das seis rainhas,  mulheres do Rei Henrique VIII, cada qual com um destino diferente.
O rei, era obcecado pela permanência da Família Tudor no poder, assim precisava urgentemente de um herdeiro, varão.  
Foram seis mulheres , fortes, muitas vezes desafiando as vontades do rei, mas que foram vítimas  ,uma a uma, tendo destinos diferentes, muitas vezes cruéis e insensíveis perante à corte.  Rei Henrique VIII, munido de total poder, ardiloso e cheio de caprichos criava artimanhas para que pudesse anular ou separar-se da esposa no momento em que percebia que essa não lhe daria um herdeiro varão, apesar de muitas tentativas. 
São elas : Catarina de Aragão, Ana Bolena,  Jane Seymour, Ana de Cleves, Catarina Howard e Catarina Parr. 

Em cada capítulo do livro, a autora fala de uma rainha, a começar pela Catarina de Aragão, espanhola, casada durante vinte anos, falhou ao não lhe dar filhos homens, mas entre as tentativas , nasceu Maria I, futura rainha da Irlanda e Inglaterra.  No entanto, a Igreja Católica não reconhecia a sua vontade de se separar;  Henrique VIII então,   fundou a Igreja Anglicana, criando  leis e a permissão para ser praticado o divórcio.  Separou-se  da rainha Catarina de Aragão, ignorando a ordem da Igreja Católica. 
Ana Bolena também não gerou filhos, mas uma filha que tornou-se a Rainha Elizabeth I, da Inglaterra,  mesmo assim Ana Bolena  foi decapitada.
A terceira rainha, Catarina Howard, foi também decapitada por presunção de que cometera adultério .
Já, Jane Seymour, foi a única que lhe deu um filho, morreu no parto e esse filho tornou-se Rei Edward VI.
Com Anne de Cleves ficou casado por seis meses.
E Catarina Paar que também morreu no parto. 
Incrível o fim de todas as suas rainhas !!

E assim segue  a vida no palácio.  A história é bem interessante, entre 1509 a 1547,   pois conta passagens da vida delas, cada qual em seu capítulo,  as festas, a vida social, jogos de interesses, tramas, viagens e as loucuras temperamentais de Henrique VIII , com  seu ciúme descontrolado quando  presumia estar sendo traído. 


A autora, escreve com muito entusiamo no seu  longo  'Prólogo' sobre este livro. 
Antonia Fraser é  também autora  de "A Conspiração da Pólvora", "Maria Antonieta" e " Oliver Cromwell", três importantes biografias.  


 Ótimo Livro !!
NESTA CONTRACAPA DÁ PARA VER O DESTINO DE CADA RAINHA.
CREDO !!



terça-feira, 16 de junho de 2015

NA TOCA DO LEÃO

NA TOCA DO LEÃO

Como o nome sugere, o livro é  uma trama sobre espionagem, cheia de ação do início ao fim. O cenário é o Afeganistão, lugar cheio de  costumes imutáveis e severos, povo guerreiro e assustadores.   
Cada personagem da história tem um motivo para estar no país, sendo  um deles ,espião americano,  casado com uma  mulher que, horrorizada , separa-se assim que descobre a sua condição.  Mas tudo se modifica quando ela casa-se novamente,  com um médico voluntário, que vai para o Afeganistão com a missão de cuidar dos afegãos que estão  guerreando com invasores russos. No meio de tudo isso chega Ellis, aquele agente da CIA, com a importante missão de entregar uma mensagem ao líder guerrilheiro que está escondido dos russos invasores. Nesse ponto , sucessão de fatos da trama , os três personagens se encontram , dando início a parte mais importante da história.  
Entre medos e traições  Jane, juntamente com sua pequena filha,  em momento sensacional do livro,  se vê numa terrível  fuga do país, onde o  a único ponto de saída provável, é  o 'Vale dos Cinco Leões', local  montanhoso,   árido, repleto de perigos , local inóspito , correndo risco de vida , escapando de russos e do povo guerrilheiro que vive nas cavernas , verdadeiras tocas, entre montanhas. No meio de todo esse drama, ela se vê frente a frente à  uma jamais esperada  traição , inconformada ,ela é colocada à prova de coragem , que, entre a vida e morte, é obrigada a tomar uma terrível decisão. 
Se eu contar aqui, estraga a emoção do livro. 
É preciso ler, e ser muito 'forte' e disciplinado para não olhar o final da história. 

Realmente é uma trama cheia de suspense.  Contando aqui, do meu jeito, parece um tanto complicado, mas é só começar a leitura para cada ponto tomar o seu lugar. 

Bom Livro ! Boa história. 

O meu livro é de 1986.

Sobre o Autor - Ken Follett (Cardiff5 de junho de 1949) é um escritor britânico nascido no País de Gales, autor de thrillers e romances históricos. Follett vendeu mais de 100 milhões de cópias de seus trabalhos. Quatro de seus livros alcançaram número um no ranking de best-sellers do New York Times: Triângulo (1979)A Chave de Rebeca (1980)O Vale dos 5 Leões (1986) e Mundo Sem Fim (2007).
Formado em Filosofia, tornou-se jornalista mas, logo em seguida passou a escrever pequenos contos nos finais de semana, e, encorajado por amigos e colegas de profissão que admiravam seus escritos, passou a escrever romances. Quando o seu carro avariou,Ken Follett escreveu o seu primeiro livro num curto espaço de tempo, aplicando o dinheiro da publicação no arranjo do carro. 
Ken Follett Ken is an enthusiastic amateur musician and plays bass guitar with 'Damn Right I Got the Blues'
Ken Follett


segunda-feira, 15 de junho de 2015

NOVAS AQUISIÇÕES


DOMINGO, PASSEIO APÓS ALMOÇO, NA LIVRARIA DA VILA.

Sempre encantada com a linda  Livraria do Shopping JK,  fui colocando livros e mais livros na simpática sacolinha da loja, para tomar decisões. Sentei no Café , tranquilamente e em companhia do Papi que se deliciava com o seu cafezinho, comecei a folhear dezenas de obras. Muito difícil pois,  só podia levar dois. escolhi: 
1- "A LEBRE COM OLHOS DE ÂMBAR"- Edmundo de Waal;
2- "AS PONTES DE MADISON"- Robert James Waller (pela curiosidade, só para ver a diferença entre o lindo filme e a obra) 

No entanto, com muita  peninha , ficaram estes para o próximo final de semana : 
* As Espiãs do Dia D (Keen Follett )
* A Viagem do Elefante (Saramago)
* A Amiga Genial (Elena Ferrante)
*  Meu Quintal é Maior do que o Mundo (Manoel de Barros) 
* A Fazenda Africana ( K Blixen)
* Em Busca de Abrigo ( Jojo Moyes) 
e...
* A Capital da Solidão (Roberto Pompeu de Toledo)
* A Capital da Vertigem ( Roberto Pompeu de Toledo)      

Minha vontade era carregar logo todos, mas...impossível !

sábado, 13 de junho de 2015

PÁSSAROS FERIDOS

PÁSSAROS FERIDOS

Belíssimo Romance !!
"Pássaros Feridos" conta a história da família Clearys. Tem início no começo do século 20, quando Paddy Cleary leva a esposa, Fiona, e os sete filhos do casal para Drogheda, uma fazenda de criação de carneiros, de propriedade de sua autocrática irmã mais velha, viúva e sem filhos, e termina meio século depois, quando a única sobrevivente da terceira geração começa a viver o seu grande amor. As figuras centrais dessa história são a indômita Meggie, única filha do casal Cleary, e o homem que ela ama, o belo e ambicioso padre Ralph de Bricassart.  
É uma linda história de amor e tragédia entre um jovem padre muito ambicioso e uma jovem  e, bem sabemos que quando o amor fala mais alto no coração, nada pode separar, mas ele abandona esse amor porque  tinha outros planos .  As alternativas da vida de Ralph levam-no de uma remota paróquia perdida no interior da Austrália, aos salões do Vaticano, e as de Meggie, tirando um breve e infeliz casamento fora dali,   fixam-na em  Drogheda.   Mas  a distância não diminui os sentimentos, embora lhes modele a existência.
A história nos prende do princípio ao fim do livro.  
Este romance  é maravilhoso . Li, e tenho certeza que quem já o leu também tem saudade dos belos momentos inesquecíveis.
Jamais esqueci desta história .É lindo !!

Minha NOTA- 10
  
Está escrito logo na primeira página do livro , que a meu ver mostra bem como é a história:

"Existe uma lenda acerca de um pássaro que só canta uma vez na vida, com mais suavidade que qualquer outra criatura sobre a terra.    A partir do momento em que abandona o ninho, começa a procurar um espinheiro-alvar, e só descansa quando o encontra.    Depois, cantando entre os galhos selvagens, , empala-se no acúleo mais agudo e mais comprido.  E, morrendo, sublima a própria agonia e despede um canto mais belo que o da cotovia e  o do  rouxinol.   Um canto superlativo, cujo preço é a existência.   Mas o mundo inteiro pára para ouvi-lo, e Deus sorri no céu.   Pois o melhor só se adquire à custa de um grande sofrimento... (Pelo menos é o que diz a lenda)"


Sobre a autora : Colleen McCullough trabalhou como neurocientista na Austrália, na Grã-Bretanha e nos Estados Unidos, antes de se dedicar à escrita.   Com esta história  teve sucesso  imediato  . Deixou vários livros como 'Tim', 'O Primeiro Homem de Roma' e 'Toque de Midas', entre tantos outros. 


Lembrando:  Esta história serviu de enredo para o filme passado nas telas   dos cinemas ,com o mesmo nome que, por sinal é muito bom, mas... nunca se compara com o livro! 
Colleen McCullough


sexta-feira, 12 de junho de 2015

O REVERSO DA MEDALHA

O REVERSO DA MEDALHA

Mais um.    'Ótimo' romance de Sidney Sheldon.  Mais um daqueles que se lê sem parar, correndo entre as páginas para se saber no que vai dar toda a trama .Livro  cheio de emoção, com uma história repleta  de complicações . Kate Blackwell é uma das mulheres mais ricas e poderosas do mundo .  Ela é sinônimo de poder e prosperidade  e, no mundo dos negócios conseguiu manter a solidez  do império financeiro que herdou do pai . Sendo assim, ela controla um grande conglomerado de empresas ao redor do mundo dos negócios  e,  sua palavra é respeitada e sua vontade é lei. Ela sabe muito bem como fazer  as transações , jogadas arriscadas e onde as mais altas apostas são feitas.  Mas o luxo e a riqueza não são os únicos elementos que fazem parte de sua história : a tragédia também acompanhou a trajetória de quase todos os seus familiares.   Esta história se passa nos lugares mais charmosos, desde  os campos de diamantes da África do Sul, às ruas boêmias de Paris, às ricas mansões da Inglaterra , até às salas de reuniões e nas alcovas, entre amantes, de Nova York.   Agora, ao comemorar 90 anos, Kate é obrigada a lidar com os fantasmas de uma vida de chantagens e assassinatos .   Toda trama do livro é um jogo pelo poder e Kate só joga para ganhar !
É uma Saga de muitos anos , muito dinheiro, muita ambição e com muitos segredos terríveis de uma das mais sensacionais famílias modernas de até então.  
Ufa !! Mas é tudo isso mesmo. Devo reler. 


Minha NOTA- 09

Comentários sobre o autor :
Sidney Sheldon constrói mais uma saga emocionante, marcada pelo mesmo estilo que cativou milhões de leitores em todo o mundo e fez dele o mais popular escritor norte-americano. Sidney Sheldon recebeu os três mais cobiçados prêmios da indústria cultural americana: o Oscar (cinema), o Tony (teatro) e o Edgar (literatura de suspense). Seus livros tiveram mais de 300 milhões de exemplares vendidos em todo o mundo, e foram traduzidos para dezenas de línguas em 180 países, o que lhe rendeu a classificação de “autor mais traduzido do mundo” pelo Guiness.  Entre seus muitos sucessos literários, escreveu 'O Outro Lado da Meia-Noite', 'A Ira dos Anjos', 'A Herdeira', 'Capricho dos Deuses' e muitos outros bons livros. 
Sidney Sheldon

                                                                                                                          

MÁRIO QUINTANA

 
"Com o tempo, você vai percebendo que,
para ser feliz com outra pessoa, você
precisa, em primeiro lugar, não precisar dela...

Você aprende a gostar de você, a cuidar de você, 
principalmente, a gostar de quem também gosta de você.

O segredo é não correr atrás das borboletas...
é cuidar do jardim para que elas venham até você.

No final das contas, você vai achar , 
não quem você estava procurando...
Mas quem estava procurando por você !"

                                                                                                                  

quinta-feira, 11 de junho de 2015

CAIM E ABEL


CAIM E ABEL

Livro daqueles que são eternos, ler à vontade pois são sempre atuais, comprado em 1984 , rido e relido. 
O romance fala do amor e o ódio entre  Caim e Abel . É a história fascinante de dois homens que lutam para preservar as suas conquistas e que se empenham até a velhice em destruir-se mutuamente. A História é direta, saborosa e muito atraente.
Detalhando, este é o terceiro romance de Archer, publicado em 61 países e 21 idiomas que conta  a vida de Abel Rosnovski, polonês, filho ilegítimo, e de William Kane, americano, de uma tradicional família de banqueiros de Boston.   Por sua vez, após sobreviver aos horrores da guerra, Abel emigra para os Estados Unidos, onde faz fortuna e torna-se proprietário de uma poderosa cadeia de Hotéis.  Kane herda do pai a fortuna e a presidência do Banco e, faz dele uma das mais fortes instituições financeiras do país.  Após uma sucessão de acontecimentos engenhosamente encadeados, os dois homens encontram-se finalmente para se transformarem em obcecados inimigos, cada qual decidido a destruir o outro. 

É um Romance fascinante, sensacional !!

Comentários sobre o Autor: Jeffrey Archer escreve há bastante tempo. Tem um estilo que pode ser comparado a Alexandre Dumas, sendo considerado um narrador de gênio, ao nível de Hemingway e Steinbeck. Tem um estilo ágil e direto, que pode ser constatado nesse livro. Perfeccionista em que ele chegou a escrevê-lo, este romance,  dezoito vezes antes de entregar os originais aos editores. 
Entre outros escreveu : A Filha Pródiga, O Voo do Corvo, Primeiro Entre Iguais, Filhos da Sorte, Um caso de Honra e outros muitos ainda. 

É para ler !!

Minha NOTA- 9,5 

+++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++++

quarta-feira, 10 de junho de 2015

ROBERTO E LILLY

ROBERTO & LILY

Este foi um livro que li com grande prazer... durante a leitura tudo em minha volta já não era tão importante...
É uma história de amor, daqueles em que  dois personagens  estavam sempre por perto, mas que nada podia ser feito, já  que  cada um havia trilhado seus caminhos diferentes.  
Esses caminhos se cruzaram há muito tempo pela primeira vez e se reencontraram quase cinquenta anos depois. 
A autora Lily  de Carvalho,  decidiu contar aqui  a história de suas vidas, refazendo todo o trajeto percorrido durante esse tempo, momentos inesquecíveis  do grande  amor que a uniu a Roberto Marinho. Sendo assim, constatei o quanto maravilhoso foram seus encontros e,  que o amor não tem idade, pois  a qualquer momento tudo pode ter encantamento novamente. Casaram-se ,ele com 87 anos , ela com 71. Serve de exemplo ,também para os idosos ou solitários,que muitas vezes perdem a esperança de encontrar  e vivenciar o encanto do amor .
Mais ainda, nesta história, ela mostra duas pessoas dotadas de sucesso e de prestígio, ricos e que fizeram parte da restrita roda aristocrata mundial,  mas que como nós,  também foram postas a provas e grandes dramas.

Lily oferece este livro : "A todos aqueles que perderam a esperança de encontrar o ser amado.  Que leiam este livro como um testemunho e a prova de que o amor pode bater à nossa porta-- mesmo quando não mais acreditamos nessa possibilidade !  Mas é preciso manter o coração vivo e a porta entreaberta..." 


Em pesquisas pela Net, pode-se ler mais sobre a vida de Roberto Marinho e Lily de Carvalho Marinho, cada um com sua história.  Muito interessante , pois ambos são (para mim são imortais)  personagens importantes da nossa história . Leitura que é  enriquecedora pelo que fizeram em suas vidas, pelo que Roberto Marinho deixou de legado , por suas viagens, com histórias deliciosas para quem gosta de lembrar das suas próprias, como Londres , Paris, Nova York, Mônaco, Milão, entre outras.  
Pelo Índice citado acima , vejo quantos momentos interessantes para lembrar.
Acho que vou ler de novo e viajar por aí com sua história.  Agora mesmo  estou indo pegar o livro na estante e colocá-lo sobre a mesa,
pois é onde vou ler novamente !

Minha NOTA- 09


terça-feira, 9 de junho de 2015

O TESTAMENTO

O TESTAMENTO 

É a história de uma enorme fortuna , de um milionário , três ex-esposas e seis herdeiros. A mudança do seu testamento leva as famílias ao desespero.  Todos assistiram  o dia da assinatura do documento , este que iria resolver os problemas financeiros  de cada um.  Porém Troy Phelan ,o chefe do clã, preparou o reverso da fortuna para destino da herança, ignorado por todos eles. 
Uma missionária, que vivia no Brasil, no meio do Pantanal, é o centro da mudança, já preparada há bastante tempo,  no testamento , que seria só reconhecida , após sua morte. 'Porque ela foi escolhida  ?'
É contratado um advogado, após sua repentina morte,  que vai à procura dessa missionária em terras brasileiras, mas sem se saber o paradeiro,  imagine a coincidência ,  a fim de  obter sua assinatura e encerrar o testamento e   transformá-la na única herdeira, e como já se sabe, enfrentando os perigos inerentes  da floresta cheia de índios e animais selvagens. 
O testamento é um livro cheio de suspense e aventuras  como John Grisham sabe  fazer  muito bem, criando intrigas e reviravoltas no decorrer da história.   O livro é envolvente  e deixou-me com uma vontade louca de olhar a última página, só para saber como tudo iria terminar.  Mas não olhei. 

Comentários sobre o autor-  É americano de Arkansas, nascido em 1955. Estudou Direito e graduou-se em 1981. A experiência em sua profissão e conhecedor das leis, levou-o  a definir o estilo de seus livros.  Entre outros, escreveu : O Sócio, A Firma, O Homem que Fazia Chover, O Advogado e o Júri. 
Alguns de seus livros transformaram-se em filmes de cinema. 

Minha NOTA- 09



segunda-feira, 8 de junho de 2015

OLHANDO COM OUTROS OLHOS



Vista do terraço de minha casa .
Essa crônica anterior,  me deixou pensativa , tristonha.
Pensando sobre o fato e  sei que  no cotidiano,  há também coisas boas acontecendo,  basta ver com outros olhos, aquele olhar otimista, o meu. Moro no décimo quinto andar, com uma bela vista. Todo amanhecer é uma festa. Temos pássaros pela redondeza. E, na rotina , ouço quase sempre, algumas corujas piantes  e dois papagaios gritantes , muito gordinhos que  vêm  nos dar bom-dia.  Mesmo antes de abrir a janela , já os ouço. As corujas passam e vão em busca de alimentos, mas os papagaios, estes param sobre a copa das árvores e ficam se comunicando, decidindo qual caminho seguir, com seus voos desengonçados . Muitas vezes dá tempo para eu ir vê-los no terraço. Pego o binóculo e os sigo até onde meus olhos alcançam. E, como em qualquer lugar, o bem-te-vi, todo alegre, dando boas-vindas ao frescor da manhã.  Ao invés disso, poderia ficar ouvindo e assistindo pela outra janela , os carros e motos, começando a sua corrida diária, entre buzinadas e arranques, já que o semáforo fica exatamente na entrada do condomínio. Prefiro ouvir os pássaros. 
Tenho a felicidade de ter na frente das minhas janelas , muitas árvores , a perder de vista, prédios ao longe sequer obstruem a paisagem, então a depressão passa longe de mim. Ótimo !
Precisamos ver as coisas boas ao nosso redor . Logo cedo, vou ver  as minhas flores do terraço. Cada uma em seu vaso, esperando pela aguinha fresca, alimento da manhã.  É o meu cotidiano.  Não fico atenta a problemas, nem pensando neles.   Em vez de não ter tempo para nada, que é corrido mesmo, arranjo um tempinho logo bem cedo e ligo músicas que me acompanham enquanto me preparo par ir ao trabalho, enfrentar um trânsito muito difícil.  Não vou me estressar com maus motoristas, sinal embandeirado e me inconformando com o motoqueiro  que quase bateu no espelhinho do carro da frente... Nem ouço  o jornal da manhã no carro. Levo o meu pendrive com milhões de músicas deliciosas e vou cantando  junto.   Ao me aproximar de Moema , local do meu trabalho, já vou logo assistindo o voo rasante dos bandos de Maritacas  voando daqui pra lá , gritando nos telhados, e posso dizer que este é um dos lados bons da vida. Assim , a gente vai vendo coisas positivas acontecendo e que acreditamos em algo,  além de pensamentos tristes e de coisas que nos desagradam por aí.  
Lá pelas tantas do dia, ouço a sua voz , Papi que me diz- 'Nini, estou ligando porque adoro ouvir sua voz'... Ahhh...
Eu não me acostumo a desgraça  e sei que o mundo é cruel, já não sou mais criança, sei que temos problemas por toda parte, mas existe a contrapartida : Adoramos ver um bom filme, adoramos viajar, passar uns dias no Hotel Toriba e se não puder ir, não tem importância,  planejar umas férias, mesmo que não dê nada certo, ainda podemos planejar de novo, mais coisas boas como almoçar fora e brindar a vida com Coca-Cola, não importando  que não temos o hábito de um bom vinho.   Lembrar também que, em casa temos sempre um vaso com Hortênsias azuis, e só podem ser azuis, que nos remetem à nossa lua-de-mel, enfeitando a mesa da Fazenda.
Portanto,  eu  sim, me acostumo a muitas coisas boas e... os problemas do cotidiano, deixo-os pra lá,  não deixo que ofusquem  o meu dia, aqueles bons momentos  são o que estou vivendo, esses tão conformados  não importam !


domingo, 7 de junho de 2015

EU SEI MAS NÃO DEVIA



EU SEI MAS NÃO DEVIA
Marina Colasanti

Eu sei que a gente se acostuma. Mas não devia.

A gente se acostuma a morar em apartamentos de fundos e a não ter outra vista que não as janelas ao redor. E, porque não tem vista, logo se acostuma a não olhar para fora. E, porque não olha para fora, logo se acostuma a não abrir de todo as cortinas. E, porque não abre as cortinas, logo se acostuma a acender mais cedo a luz. E, à medida que se acostuma, esquece o sol, esquece o ar, esquece a amplidão.

A gente se acostuma a acordar de manhã sobressaltado porque está na hora. A tomar o café correndo porque está atrasado. A ler o jornal no ônibus porque não pode perder o tempo da viagem. A comer sanduíche porque não dá para almoçar. A sair do trabalho porque já é noite. A cochilar no ônibus porque está cansado. A deitar cedo e dormir pesado sem ter vivido o dia.

A gente se acostuma a abrir o jornal e a ler sobre a guerra. E, aceitando a guerra, aceita os mortos e que haja números para os mortos. E, aceitando os números, aceita não acreditar nas negociações de paz. E, não acreditando nas negociações de paz, aceita ler todo dia da guerra, dos números, da longa duração.

A gente se acostuma a esperar o dia inteiro e ouvir no telefone: hoje não posso ir. A sorrir para as pessoas sem receber um sorriso de volta. A ser ignorado quando precisava tanto ser visto.

A gente se acostuma a pagar por tudo o que deseja e o de que necessita. E a lutar para ganhar o dinheiro com que pagar. E a ganhar menos do que precisa. E a fazer fila para pagar. E a pagar mais do que as coisas valem. E a saber que cada vez pagar mais. E a procurar mais trabalho, para ganhar mais dinheiro, para ter com que pagar nas filas em que se cobra.

A gente se acostuma a andar na rua e ver cartazes. A abrir as revistas e ver anúncios. A ligar a televisão e assistir a comerciais. A ir ao cinema e engolir publicidade. A ser instigado, conduzido, desnorteado, lançado na infindável catarata dos produtos.

A gente se acostuma à poluição. Às salas fechadas de ar condicionado e cheiro de cigarro. À luz artificial de ligeiro tremor. Ao choque que os olhos levam na luz natural. Às bactérias da água potável. À contaminação da água do mar. À lenta morte dos rios. Se acostuma a não ouvir passarinho, a não ter galo de madrugada, a temer a hidrofobia dos cães, a não colher fruta no pé, a não ter sequer uma planta...
(1972)

Nota- Não quis colocar os dois  parágrafos do final. Achei que  foi ficando cada vez mais triste .Paciência ! Quando quiser ler na íntegra,vou buscar na Internet. Ou melhor, vou comprar este livro. Mas, independente disso, gostei muito . 

Marina Colasanti nasceu em Asmara, Etiópia, morou 11 anos na Itália e desde então vive no Brasil. Publicou vários livros de contos, crônicas, poemas e histórias infantis. Recebeu o Prêmio Jabuti com Eu sei mas não devia e também por Rota de Colisão. Dentre outros escreveu E por falar em Amor; Contos de Amor Rasgados; Aqui entre nós, Intimidade Pública, Eu Sozinha, Zooilógico, A Morada do Ser, A nova Mulher, Mulher daqui pra Frente e O leopardo é um animal delicado. 

O texto acima foi extraído do livro "Eu sei, mas não devia", Editora Rocco - Rio de Janeiro, 1996, pág. 09.

quinta-feira, 4 de junho de 2015

O MEU LADO ROMÂNTICO

Agora, não tem nada a ver com livros, mas com uma música que me toca lá no fundo , me trazendo um milhão de recordações.

Este é o meu lado super romântico.  Há muito tempo ouço esta música e, é claro que o Elvis a deixa lindíssima. A letra é um show !! Eu me envolvo tanto com ela que não dá vontade de parar de ouvir e nem quero que esse encantamento termine. Daí, repito uma, duas, três vezes, até me cansar, mas não me canso . Lá , no fim da letra está o link para ouvi-la . Até hoje não achei um DVD em que o Elvis cante esta música.  Só a achei num espetáculo em que foi feito um tributo a ele, mas com  esta  mesma gravação. Enfim, não sei se é certo como fiz, mas vou pedir para a Sole analisar se é assim que se coloca um link no local desejado . O que me resta fazer ? É ouvir... again and again ...
" Se pensar no meu amor então...é só fechar os olhos e não há nada melhor. "
JUST PRETEND

                                            Elvis Presley                 

Just pretend, I'm holding you

And whispering things soft and low

And think of me, how it's gonna be,
Just pretend I didn't go
When I walked away, I heard you say
If you need me, you know what to do
I knew it then, I'd be back again
Just pretend I'm right there with you

And I'll come flying to you, oh yes
All the crying is true
Oh, I will hold you and love you again
But until then, well just pretend

Oh, it's funny but I can't recall the things
We said or why you're crying
But now I know it was wrong to go
I belong here by your side   http://letras.mus.br/elvis-presley/31454/traducao.html

AGORA, É SÓ OUVIR O ELVIS CANTANDO,  NESSE LINK ACIMA E...APROVEITE !

quarta-feira, 3 de junho de 2015

VIDAS TRESPASSADAS


VIDAS TRESPASSADAS

Este é um livro de memórias em que achei melhor transmitir o seu conteúdo não com as minhas próprias palavras, mas com as dela.   A autora mostrou tão bem a sua intenção ,que me senti na obrigação de colocar sua história , da maneira que ela quis nos passar .  Ela disse : "é, portanto, a forma de deixar registrada nossa história de vida, é uma forma de aproximar laços e perpetuar nossa existência àqueles a quem amamos : filhos, netos, amigos. 
Para escrever foi preciso viajar no tempo, aprender a lidar com fortes emoções, com situações não resolvidas, (re)viver momentos esquecidos e (re)descobri-los com outros olhos : do amor, da compaixão, da aceitação, do entendimento, do perdão..."
Este livro permite a aproximação entre as gerações, assim como oferece a oportunidade de que  nossos filhos e netos conheçam a origem de suas famílias, e delas se orgulhem. ( este trecho é parte do Prefácio . Traduz tão bem o conteúdo do livro, que transcrevi aqui, na íntegra).

Da autora - Oferecimento : " a cada um de meus netos .
                  Nossa história vem de séculos tão distantes que eu,  como avó, desconhecendo minha própria história, quis resgatá-la para meu conhecimento e passar aos meus netos :..."

"Enquanto eu trabalhava fora, minha mãe e irmã cuidavam da casa e arrematavam os vestidos, serviços de mão como chuleados e bainhas." Com o tempo, a autora transformou tudo que aprendeu com a mãe, numa carreira promissora tornando-se uma estilista muito requisitada pela aristocracia  da época. 

Mariam relata as dificuldades em que a família enfrentou ao fugir da Armênia durante a ocupação turca  e como foi sua chegada ao Brasil, país escolhido. Teve uma infância difícil, enfrentando os costumes de seu povo e vivenciando a sua paixão pela leitura.    Cheio de detalhes, o livro é um verdadeiro registro histórico de São Paulo de 1950.

O livro é muito bom !! Tive a oportunidade de constatar com tristeza  como os imigrantes passam por dificuldades e tempos difíceis, até se sentirem mais seguros nos países que os acolheram , mas  com costumes diferentes de sua terra natal.  
Fiquei triste quando acabei com a leitura.  Até demorei alguns dias para começar outro. Queria que a sua história permanecesse mais um pouco comigo. 

Autora- Mariam Margosian Durante. 

Adorei o livro -  Minha NOTA 10


OS CEM MELHORES CONTOS BRASILEIROS DO SÉCULO

OS CEM MELHORES CONTOS BRASILEIROS DO SÉCULO


COLOQUEI O ÍNDICE COM A INTENÇÃO DE MOSTRAR O CONTEÚDO DO LIVRO. SERÁ QUE DÁ PARA LER ?!

Aqui estão ótimos contos escolhidos entre uma infinidade . Lendo, sem me preocupar com a ordem  das páginas, nem com a sequência de  seus contos, passei horas entretida, momentos muito prazerosos,  mas ainda faltam alguns para ler. Grandes escritores clássicos da nossa literatura brasileira estão presentes e mais ainda, alguns da literatura moderna .  Também grandes obras-primas da ficção curta na primeira metade do século estão aqui incluídas. Infelizmente 'Guimarães Rosa' não foi incluído devido à dificuldade dos direitos autorais. 

Organização - de Ítalo Moriconi  ( também introdução e Referências Bibliográficas)

NOTA-  A Introdução do livro, por Ítalo Moriconi detalha bem como foram feitas as escolhas. Resume muito bem o conteúdo da obra. 

ÓTIMO LIVRO !!